terça-feira, 17 de novembro de 2009

"Abandono"

Abandono

Se voltar não faça espanto
Cuide apenas de você
De um jeito nessa casa
Ela é nada sem você

Regue as plantas na varanda
Elas devem lhe dizer
Que eu morri todos os anos
Quando esperei você

Se voltar não me censure
Eu não pude suportar
Nada entendo de abandono
Só de amor e de esperar

Olhe bem pelas vidraças
Elas devem lhe mostrar
Os caminhos do horizonte
Onde eu fui lhe procurar

Não repare na desordem
Dessa casa quando entrar
Ela diz tudo o que eu sinto
De tanto lhe esperar


Abandono (Ivor Lancellotti) - Fabio Jr.(1995)
clique aqui!

Abandono (Ivor Lancellotti) - Roberto Carlos(1979)

Abandono (Ivor Lancellotti) - Mario Cesar

video


A CANÇÃO CONTADA

Em 01/03/1975, o jornalista Aramis Millarch escreveu:

“Uma prova de quando é importante um bom produtor na carreira de uma cantora é o último elepê de Eliana Pittman, filha (adotiva do admirável Booker Pittman (1909-1969.

Animada, talvez pelo sucesso de "Das 200 prá lá" um dos primeiros sambas de João Nogueira a ganhar gravação e projeção, Eliana Pitman decidiu assumir-se como sambista, já que tem tudo para entrar na categoria das grandes vocalistas de nosso samba, onde brilham, atualmente, com intensidade os nomes de Beth Carvalho e Clara Nunes.

Trocando a Odeon pela RCA Victor e ali tendo a facilidade de ganhar como produtor o admirável e competente Sérgio Cabral, Eliana Pittman começa praticamente uma nova carreira a partir deste "Tô chegando já cheguei" (Victor, 103.0084, outubro/74).

Sérgio Cabral, um homem que sabe das coisas de nossa música, escolheu um repertório apropriado à voz de Eliana, brasileiríssimo e de fácil comunicabilidade. Assim o disco abre com um samba inédito que dá titulo ao disco.

Quatro sambas novos complementam o lado A deste elepê, todos do melhor nível, sendo um deles, "Abandono" de Ivor Lancellotti, uma das revelações de 1974, já com um bom números de trabalhos gravados.....” clique aqui!


Em 1979 a canção foi incuída no disco anual do Roberto Carlos, passando, a partir daí, a fazer parte da vitrine do cancioneiro popular, graças à intervenção do grande intérprete, que a levou até para fora do país clique aqui!.

Em 1980, fez parte da trilha sonora da novela global “Olhai os lírios do campo”, na voz do autor clique aqui!.

De lá pra cá, ganhou versões, entre outras, de Altemar Dutra clique aqui!, Maria Odette clique aqui! e Sergio Reis clique aqui!.



2 comentários:

Qual delas? disse...

Esta postagem é dedicada a Lu Sabbagh e Ivor Lancellotti (autor da canção,)queridos "seguidores" deste espaço musical.

Paulo Roberto disse...

A 1ª FABIO JR A CANÇAO FICOU SEM COLORIDO.NOTA 3,5; A 2ª ROBERTO É SIMPLESMENTE EMOCIONANTE ! ACHO QUE O IVOR FEZ ESSA CANÇÃO ESPECIALMENTE PARA ELE, NOTA 10; A ÚLTIMA O RAPAZ É BEM AFINADO, MAS NO FINAL ELE DEIXOU TRANSPARECER QUE SOFREU UMA INFLUÊNCIA DA INTERPRETAÇÃO DO ROBERTO.NOTA 5,0.