domingo, 27 de setembro de 2009

"Serra do luar"

Serra do luar

Amor, vim te buscar
Em pensamento
Cheguei agora no vento
Amor, não chora de sofrimento
Cheguei agora no vento
Eu só voltei prá te contar
Viajei...Fui prá Serra do Luar
Eu mergulhei...Ah!!!Eu quis voar
Agora vem, vem prá terra descansar

Viver é afinar o instrumento
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro

Amor, vim te buscar
Em pensamento
Cheguei agora no vento
Amor, não chora de sofrimento
Cheguei agora no vento
Eu só voltei prá te contar
Viajei...Fui prá Serra do Luar
Eu mergulhei...Ah!!!Eu quis voar
Agora vem, vem prá terra descansar

Viver é afinar o instrumento (de dentro)
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro

Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranquilo
Tudo é uma questão de manter
A mente quieta
A espinha ereta
E o coração tranquilo
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro
A toda hora, todo momento
De dentro prá fora
De fora prá dentro


Serra do luar (Walter Franco) - Leila Pinheiro(1991)
clique aqui!

Serra do luar (Walter Franco) - Walter Franco(1981)

Serra do luar (Walter Franco) - Naima ao vivo

video


A CANÇÃO CONTADA

Mais do que simples letras construídas em estrofes e melodias, Walter Franco distribui palavras, emblemáticas poesias concretas, multifacetadas em suas colagens e com uma visão muito filosófica e, por que não, estranha das vicissitudes da vida – “Viver é afinar um instrumento a toda hora, de dentro pra fora, de fora pra dentro” (*). São letras que servem como uma via de mão dupla - a da canção e a da parcimônia palavra propriamente dita.

(*) trecho da letra da canção “Serra do luar” que participou do festival, MPB-Shell em 1981.

“Jairo Lavia em 09/08/2005”

Nenhum comentário: